Objetivos

Os projetos componentes da subrede buscam contribuir à ampliação na adoção de sistemas agroflorestais como opções à ocupação de áreas já desmatadas na Amazônia, em especial aquelas em diferentes graus de degradação, através de ações programadas em quatro projetos, que abordarão respectivamente, o diagnóstico de causas de degradação de diferentes sistemas de uso da terra vigentes; a proposição de sistemas agroflorestais voltados à recuperação de áreas degradadas; desenvolvimento de estratégias participativas de delineamento e implantação de sistemas agroflorestais voltados à recuperação de áreas degradadas; definição de indicadores de degradação e de sustentabilidade para sistemas tradicionais e alternativos. Os projetos incluem ações de pesquisa desenvolvidas em cinco centros ecorregionais da Embrapa situados na Amazônia, bem como em Universidades e representantes de grupos de interesse. Os resultados também contribuirão para a mitigação da emissão de gases associados ao efeito estufa e à adaptação dos sistemas de uso da terra a mudanças ambientais. As ações estão voltadas a aumentar a resiliência (ecológica e social) de agricultores da Amazônia, com ênfase no segmento da agricultura familiar, a processos de degradação ambiental advindos da adoção de práticas agrícolas inadequadas e a mudanças ambientais associadas a processos em escala mais ampla.
Portanto, os projetos componentes desta subrede, em seu conjunto, têm o potencial de: (a) oferecer informações com embasamento científico a tomadores de decisão e às organizações de produtores sobre os atuais processos de degradação ambiental associados a usos correntes da terra e sobre opções passíveis de resultarem em serviços ambientais e em melhoria das condições socioeconômicas dos produtores, (b) oferecer opções para harmonizar políticas ambientais com preocupações relacionadas ao desenvolvimento rural sustentável e (c) ampliar o nível de informações sobre opções sustentáveis de uso da terra na Amazônia.